quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Entrevista de seleção: perguntas confusas, respostas obtusas

Quais são seus pontos negativos? Essa ainda é uma pergunta que consta no repertório de muitos selecionadores. Uma bobagem sem sentido algum.  Ok, você pode estar em dúvida: É uma bobagem, mas o que eu respondo se me perguntarem isso? Diga a verdade e, dependendo da resposta, talvez você não seja contratado. Tudo bem, você quer dizer ao entrevistador que sua característica negativa é ser um ‘perfeccionista’, ótimo! Milhares já responderam isso e o ‘pobre’ entrevistador passa para a próxima pergunta. Afinal, uma pergunta confusa merece uma resposta obtusa. O problema não está em sua resposta, mas na inabilidade de quem entrevista. Seria mais inteligente indagar sobre seus insucessos, quando errou, qual foi o motivo do erro e assim tentar entender as variáveis de seu comportamento.  
Via de regra “ninguém possui algo negativo”  - não deixe de observar as aspas - afinal, quem deseja comprometer a oportunidade de emprego, a mudança de cargo ou a ascensão na carreira?   Veja, por exemplo, um candidato para uma vaga de vendedor. Ele jamais diria ao entrevistador:  Eu tenho muitas características negativas, uma delas é o meu jeito explosivo. Se um cliente não quiser levar um produto, eu fico nervoso, depois eu tranco a porta da loja e digo ao cliente que ele somente sairá dali se comprar algo. Ou será que diria? 
Você está buscando uma nova oportunidade? Então, não se preocupe com as perguntas que serão feitas. Contudo, é preciso torcer para que a entrevista seja conduzida por um profissional talentoso.

Renato Dias Baptista é Professor Doutor no curso de Administração da UNESP. Assessorou inúmeras empresas nas ações de Gestão de Pessoas. 
E-mail: rdbaptista@tupa.unesp.br